Arquivo mensal: novembro 2008

Colaborem

sos-sc

Anúncios

Distrações

(Fernanda Takai – Correio Braziliense 38/11/2008)

 

acordeon-floreesO menino enxergava muito mal. Não poderia ser chamado de cego, mas tinha um grave problema de visão. Daqueles que o deixavam pra trás na escola e nas brincadeiras com os vizinhos. Então ele foi se recolhendo. Preferia ficar em casa. Sozinho. Gostava dos sons. Seu avô adorava música e tinha um acordeom onde tocava umas melodias tistes. Ele achava bonito ouvi o avô chorar junto com o instrumento. Desconfiava que assim ele se lembrava da mulher que partira anos antes. Não via as lágrimas caindo. Percebia o velho homem enxugar o rosto na manga da camisa quando parava de tocar.

Quando tinha 10 anos, seu avô morreu e o acordeom nunca mais soou pela sala daquele jeito. A família dividiu os bens do patriarca entre os filhos e os netos. O garoto pediu para ficar com o instrumento que por muitas vezes afastou dele a solidão. Puxando pela memória, ia tirando sons aqui e ali. Ligava o rádio e perseguia as canções. Passa quase o dia inteirinho com aquele peso no colo. Abrindo e fechando o imenso fole. Soltando ar, suspirando pequenas frases. Ao deslizar os dedos pelas teclas, descobria por si mesmo a mecânica e a delicadeza. Passou a tocar quase tudo de ouvido. Era escutar uma vez, mais outra, e já era íntimo de todas as notas.

Seus pais resolveram matriculá-lo num conservatório, afinal ele tinha queda pra coisa. A dificuldade em enxergar as partituras o desanimava. Mesmo que grudasse o olho no papel, demorava muito a desvendar nota a nota. Então ele esperava alguém tocar e decorava. Como as aulas eram em grupo nos primeiros anos, sempre havia repetição por parte do professor. O menino não desperdiçava seus ouvidos. Escutava, memorizava e reproduzia. Podia tocar em condições precárias, quase sem luz ou de carona, chacoalhando numa carroça qualquer. O instrumento era parte de seu corpo. Passou a compor as próprias canções. Belas. Mesmo quando tinham um quê de animadas, traziam uma ponte de tristeza. O garoto chamava a atenção.

Ainda adolescente, tornou-se um sucesso no próprio país, o que o levou a viajar pelo mundo ganhando concursos e bolsas de estudo. Cachês polpudos o ajudaram a ter uma vida mais confortável.

Um dia apaixonou-se. Bastava o vulto de cores, o cheiro e a voz da amada para que o seu peito se enchesse de novas melodias. Conheceu a felicidade.

Era considerado por muitos um dos melhores instrumentistas do mundo. Até que um médico disse que poderia curá-lo. Iria enxergar coisas que nunca tinha visto. Ele acreditou na ciência e no homem. Com mais um pouco de fé que herdara da mão, desse que aceitava fazer a cirurgia.

Deu certo. Passou a ver tudo. Lia bem. A paisagem toda era agora definida.Conheceu em detalhes o rosto da mulher e da sua platéia. Podia ler jornais, livros, revistas e todas as partituras que quisesse. Agora contava estrelas e cumprimentava formigas.

Todos apostaram então que ele seria o maior músico de todos os tempos. Sua aptidão excepicional, vinda de uma limitação física, agora estava munida de todos os seus sentidos.

Ele só não contava com as distrações. A retomada da visão o fez tocar menos porque se encantava o tempo todo com qualquer pingo d’água. O homem passava os dias e as noites observando o mundo.

E assim passou a fotografar. Para registrar tudo que para ele só teve trilha sonora durante os primeiros 30 anos de sua vida. Tornou-se um dos maiores fotógrafos do mundo.

Homem Perfeito by Jô Soares

Para as mulheres que vivem procurando o homem perfeito refletirem…. he he he

Memória Musical (09) – Nat & Natalie Cole “Unforgettable”

Nat King Cole
(Cantor e pianista norte-americano)
17-3-1919, Montgomery, Alabama
15-2-1965, Santa Mônica, Califórnia

Seu verdadeiro nome era Nathaniel Adams Coles. Como pianista de jazz, Cole fundou em 1939, com Oscar Moore (guitarra) e Wasley Prince (baixo), o elegante King Cole Trio. Seu êxito como cantor deu-lhe destaque sobre o conjunto. Temas como Unforgettable, em que a raiz do jazz está bem presente, tiveram um enorme sucesso nos anos 50. Nat King Cole atuou também na televisão, com um espetáculo próprio. com sua voz de veludo,com seu timbre inconfundivel,tornou-se, o maior cantor norte americano negro tonou- uma escola musical,seguido pôr todas divas da época tendo sido imitado pôr ray charles em incío de carrera.
Nesse dueto virtual divide com sua filha Natalie os vocais da musica Unforgettable, dueto que só foi possivel atraves de video tape, pois Nat morreu com sua filha ainda pequena

Memorial da Epopeia do Descobrimento

Estou de férias, mais não me esqueci do blog. Estou em Arraial D’ajuda, Bahia, e tenho uma dica para quem visitar esse paraíso, e não quer só praia. Visitem o Memorial da Epopeia do Descobrimento, em Porto Seguro, onde vocês encontrarão uma replica da caravela de Pedro Alvares Cabral e outras reliquias da época do Descobrimento.

113 anos – Clube de Regatas FLAMENGO

 

images1

Dia 15 de Novembro, o melhor time do mundo, completa 113 anos, então fica aqui minha homenagem para toda a nação rubro negra, que é feliz por torcer pelo melhor time, o mais querido do Brasil!!! Mengooo…. Mengooo… he, he, he. (O Obina é melhor que o E´tto)

images2

 

Abaixo está uma lista com muitas curiosidades sobre o Mengão: fonte: http://guilhermecavalcante.wordpress.com/

FLAMENGO É ELEITO UM DOS 10 MAIORES CLUBES DE TODOS OS TEMPOS PELA FIFA!!!
Eleição da FIFA
Em 11 de dezembro de 2000, em Roma, a FIFA anunciou o nome dos maiores clubes do Século XX. Terminado o século e o milênio, o Flamengo é uma das três únicas equipes brasileiras a figurar no mais seleto rol do futebol mundial. O Santos é o 5º colocado, o Flamengo é o 9º e o Botafogo o 13º.
A classificação oficial anunciada pela FIFA é a seguinte:

1º) Real Madrid (Espanha )
2º) Manchester United (Inglaterra)
3º) Barcelona (Espanha)
4º) Bayern Munique (Alemanha)
5º) Santos (Brasil)
6º) Ajax (Holanda)
7º) Juventus (Itália)
8º) Peñarol (Uruguai)
9º) FLAMENGO (Brasil)
10º) River Plate (Argentina)
11º) Milan (Itália)
12º) Liverpool (Inglaterra)
13º) Botafogo (Brasil)
14º) Benfica (Portugal)
15º) Independiente (Argentina)
16º) Internazionale (Itália)
17º) Arsenal (Inglaterra)

OS RECORDES DE PÚBLICO – A INDISCUTÍVEL SUPERIORIDADES RUBRO-NEGRA SOBRE AS DEMAIS TORCIDAS:

Obs: Veja em azul a participação do C.R.Flamengo nos maiores públicos da história do futebol brasileiro (no Maracanã, no campeonato carioca e no campeonato brasileiro).

 

DO MARACANÃ (está presente em 6 dos dez maiores públicos, somente sendo superado pela Seleção Brasileira em 4 oportunidades)

 

– Brasil 1×0 Paraguai – 31/08/1969 – 183.341 – Eliminatórias para Copa do Mundo de 1970

– C.R. Flamengo 0 x 0 Fluminense – 1963 – 177.020 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 3 x 1 Vasco da Gama – 1976 – 174.770 – Segundo Turno do Campeonato

– Brasil 4×1 Paraguai – 21/03/1954 – 174.599 – Eliminatórias para Copa do Mundo de 1954

– Brasil 1×2 Uruguai – 16/07/1950 – 173.850 (*)– Copa do Mundo de 1950

– C.R. Flamengo 2 x 3 Fluminense – 1969 – 171.599 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 0 x 0 Vasco da Gama – 1974 – 165.358 – Decisão do Campeonato

– Brasil 6×0 Colombia – 09/03/1977 – 162.764 – Eliminatórias para Copa do Mundo de 1978

– C.R. Flamengo 2 x 1 Vasco da Gama – 1981 – 161.989 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 1 x 0 Vasco da Gama – 1973 – 160.342 – Semi final do Campeonato

 

 

 

(*) Estima-se que o público total deste jogo foi de aproximadamente 205.000 pessoas, porém o registro oficial é de 173.850 pessoas.

 

DO CAMPEONATO CARIOCA ( está presente nos 10 maiores !!!! )

Obs: todos os jogos abaixo foram realizados no Maracanã.

 

– C.R. Flamengo 0 x 0 Fluminense – 1963 – 177.020 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 3 x 1 Vasco da Gama – 1976 – 174.770 – Segundo Turno do Campeonato

– C.R. Flamengo 2 x 3 Fluminense – 1969 – 171.599 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 0 x 0 Vasco da Gama – 1974 – 165.358 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 2 x 1 Vasco da Gama – 1981 – 161.989 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 1 x 0 Vasco da Gama – 1973 – 160.342 – Semi final do Campeonato

– C.R. Flamengo 2 x 2 Botafogo – 1979 – 158.477 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 0 x 0 Fluminense – 1976 – 155.116 – Taça Guanabara

– C.R. Flamengo 0 x 1 Fluminense – 1984 – 153.520 – Decisão do Campeonato

– C.R. Flamengo 0 x 0 Vasco da Gama – 1977 – 152.059 – Decisão do 2º Turno

 

 

DO CAMPEONATO BRASILEIRO (está presente em 7 dos dez maiores)

Obs: todos os jogos abaixo foram realizados no Maracanã.

 

– C.R.Flamengo 3×0 Santos SP – 29/05/1983 – 155.523 – 2º jogo da decisão

– C.R.Flamengo 3×2 Atletico MG – 01/06/1980 – 154.355 – 2º jogo da decisão

– Fluminense RJ 1×1 Corinthians SP – 05/12/1976 – 146.043

– C.R.Flamengo 1×1 Gremio RS – 18/04/1982 – 138.107 – 1º jogo da decisão

– C.R.Flamengo 1×3 Botafogo RJ – 19/04/1981 – 135.487 – 4as de final

– Fluminense RJ 0×0 Vasco RJ – 27/05/1984 – 128.781

– C.R Flamengo 2×2 Botafogo RJ – 19/07/1992 – 122.001 – 2º jogo da decisão

– C.R.Flamengo 1×1 Vasco RJ – 08/05/1983 – 121.353 – 4as de final

– C.R.Flamengo 2×1 Guarani SP – 11/04/1982 – 120.441 – Semi final

– Vasco RJ 2×2 Internacional RS – 28/07/1974 – 118.777

 

 

CONCLUSÃO : Levando-se em conta que a capacidade do Maracanã diminuiu e que não existam outros estádios maiores, os recordes acima são perpétuos !!!!!!!!!!!!!!!!!

 

OUTRAS CURIOSIDADES:

 

**O jogador que atuou mais vezes pelo Flamengo foi o lateral-direito Junior,ele atuou 874 vezes com a camisa rubro-negra, já o meia Zico,o maior ídolo do Mengão,foi o jogador que mais vezes marcou gols com a camisa rubro-negra,ao todo,foram 509 gols.

 

**As maiores goleadas aplicadas pelo Mengão ocorreram pelo Campeonato Carioca,o Flamengo goleiou por 16×2 o Mangueira(em 1912) e o River(em 1933).

 

**Já as duas maiores goleadas sofridas pelo Flamengo,foram pelo placar de 9×2 para o Botafogo(em 1927 pelo Campeonato Carioca) e para o Motherwell da Escócia(num amistoso em 1960).

 

** É do Flamengo a honra de ser o primeiro clube do Brasil a ter uma torcida organizada – “A Charanga Rubro-Negra” criada por Jayme de Carvalho (Nascido em Salvador, Bahia, no dia 9/11/1911), onde ele reuniu um grupo de pessoas com alguns instrumentos, no jogo Flamengo 1×1 Fluminense em 11/10/1942 nas Laranjeiras e tocava animadamente. Porém, “um pouco” desafinado. Sendo assim, o locutor – Rubro-Negro fanático e também muito crítico – Ary Barroso, comenta: “isso não é uma torcida é uma charanga…” e assim o apelido pegou, nascendo assim a PRIMEIRA torcida organizada do Brasil. Após o nascimento da Charanga do Jayme, outras torcidas no Flamengo e nos outros clubes surgiram. No Flamengo vale citar :
– Torcida Jovem
– Raça Rubro Negra
– Flamante.
– Flaponte.
– Dragões.
– Falange Rubro Negra.
– Fla 12.
– Nação Rubro Negra.
Dentre outras que fazem só aumentar o brilho do Flamengo pelo Brasil e pelo Mundo !!!.
PARABÉNS A TODAS !!!!!!.

Memória Musical (08) – Curtindo a vida adoidado – Twist and Shoud

Cena de um dos filmes mais divertidos que já assisti e que é campeão na Sessão da Tarde: Curtindo a vida adoidado, onde Ferris canta Twist and Shoud dos Beatles. Passei a minha infancia assistindo esse filme e pensando em curtir a vida desse jeito….

Evento do Brasil Memória em Rede em Brasília

Aproveitando a TEIA, o encontro nacional dos Pontos de Cultura, que acontece em Brasília – DF entre os dias 12 e 16 de novembro, o  Pontão de Cultura Brasil Memória em Rede realizará alguns eventos. Esperamos contar com a presença de vocês!
 
1) Exposição “Expedição do Redescobrimento: Uma nova forma de conhecer o Brasil”
A exposição mostra um pouco do que foi a Expedição do Redescobrimento, ação desenvolvida coletivamente pelo Brasil Memória em Rede em 2007, e que envolveu 60 organizações que desenvolvem trabalhos com memória em todo o País.
Data: de 12/11 a 30/11
Horário: 10hs às 17h00
Local: Museu da República
 
2) Lançamento da Campanha “Conte sua História de Paz”
A campanha é uma parceria entre o Pontão de Cultura de Paz do Pólis e o Ponto de Cultura Museu da Pessoa. No encontro as pessoas entenderão melhor como participar e poderão contar suas histórias de paz!
Data: Quinta feira, dia 13/11
Horário: 17h00 às 19h00
Local: Tenda da Juventude
 
3) Encontro para Troca de experiências Brasil Memória em Rede
O que? Encontro para apresentar a iniciativa Brasil Memória em Rede, suas formas de participação e promover uma dinâmica de troca de experiências de memória realizadas pelos pontos de cultura presentes
Data: Sábado, dia 15/11
Horário: 09h00
Local: Átrio da Biblioteca do Complexo Cultural da República
 
Para mais informações: 11 83089949 ou 11 81938813
 
Até lá!!!
 
Secretaria Executiva do Brasil Memória em Rede
Museu da Pessoa
R. Natingui, 1100 | Vila Madalena | São Paulo | SP | CEP 05443-002
Tel.: 11 2144-7150
 
Porque uma história pode mudar o seu jeito de ver o mundo!

Arquivo do Estado de SP disponibiliza documentos da ditadura na internet

arquivos_ditadura_cor

Arquivo do Estado irá disponibilizar documentos da ditadura na internet

O Arquivo Público do Estado de São Paulo dará início nesta sexta-feira (07 de novembro) a sua participação no projeto “Memórias Reveladas – Centro de Referência das Lutas Políticas, 1964-1985”, uma iniciativa da Casa Civil da Presidência da República, com a coordenação do Arquivo Nacional. O projeto irá catalogar acervos e colocar à disposição do público, pela internet, os registros documentais sobre as lutas políticas no Brasil durante a ditadura militar.

O Centro de Referência das Lutas Políticas será criado já com mais de 13.000 páginas de documentos recolhidos pelo Arquivo Nacional. Em 2005, a Casa Civil determinou que as instituições federais transferissem toda a documentação sobre a ditadura militar para o Arquivo Nacional. A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), por exemplo, teve recolhidos todos os arquivos do Conselho de Segurança Nacional (CSN), da Comissão Geral de Investigações (CGI) e do Serviço Nacional de Informações (SNI). Com este grande volume de documentos, o Arquivo Nacional aumentou em mais de dez vezes o seu acervo sobre a ditadura militar.

Já em 2008 foi firmado um acordo de cooperação técnica entre 25 instituições e o Arquivo Nacional para a “implantação de uma política pública de integração em rede de acervos e instituições”. De acordo com o projeto, será criado o banco de dados Memórias Reveladas, alimentado online pelas instituições parceiras com informações dos acervos do Departamento Estadual de Ordem Política e Social (DEOPS), referentes ao período de 1964-1985. Também fará parte deste banco de dados a documentação do Arquivo Nacional sobre a ditadura militar.

O banco de dados estará disponível na internet para a livre consulta e permitirá recuperar e identificar informações sobre a repressão no Brasil. Apenas os documentos sigilosos não serão disponibilizados na internet. A classificação de documentos como “ultra-secretos” era comum no passado, com sigilo de 10, 15 ou até trinta anos, renováveis pelo mesmo período. Os documentos cujo prazo de sigilo já tenha expirado e aqueles que não possuem qualquer classificação poderão ser livremente consultados.

Também está prevista no projeto uma linha de financiamento para organização e tratamento de acervos de diversos fundos documentais sob a guarda de arquivos públicos estaduais e centros de documentação em universidades.

Esta é a primeira iniciativa que articula o Governo Federal e os estados da federação para a preservação e difusão de registros documentais. Esta interação irá possibilitar o cruzamento dos dados que estão sob a guarda de cada estado tanto para a pesquisa de pessoas que participaram da luta contra a ditadura quanto para reflexões acadêmicas sobre este momento da história do Brasil.

O DEOPS-SP
O estado de São Paulo mantém os registros do DEOPS abertos para consulta pública desde o início da década de 90, mediante a assinatura de um termo de responsabilidade pelo pesquisador. Desde então, os arquivos do DEOPS são os mais procurados no Arquivo Público do Estado, principalmente por pesquisadores e por pessoas investigadas durante a ditadura militar. Trata-se do maior acervo do gênero no país, com 150 mil prontuários, 1,1 milhão de fichas e 9 mil pastas com dossiês, 1.500 pastas de Ordem Política e 2.500 pastas de Ordem Social.

A participação paulista na primeira fase do projeto terá duração de oito meses. Dentre as atividades previstas está a microfilmagem de 2 mil pastas com dossiês. Para isso, será adquirida uma microfilmadora com a qual o Arquivo Público também irá atender aos pedidos de microfilmagem dos centros de pesquisa de São Paulo. O projeto prevê ainda a digitação de 420 mil fichas temáticas do Arquivo Geral do DEOPS. Nesta fase, apenas estas fichas poderão ser consultadas pelo público.

Esta parte do projeto Memórias Reveladas, que tem participação do Arquivo Público do Estado de São Paulo, conta com patrocínio da Petrobrás (Petróleo Brasileiro S. A). (fonte: http://www.arquivoestado.sp.gov.br )

Na expectativa do Resultado do Concurso do Senado

images

Enquanto esperamos o resultado do concurso do Senado (que prova de inglês mais sem vergonha, he he he) assistam a esse clipe do Coldplay que reflete bem o que eu estou sentindo em relação a essa prova. Estou tranquilo e qualquer que seja o resultado….VIVA LA VIDA!!!!