Arquivo da categoria: Uncategorized

10.000 visitantes

Hoje o blog passou dos 10000 acessos.

Muito obrigado a todos !!!!! Em especial aos profissionais da informação, arquivistas, bibliotecários e museologos.

Anúncios

Yndexa DMS – Aplicação web para informatização de procedimentos em arquivos

O amigo e arquivista Ricardo Sodre, do blog http://www.arquivista.net, enviou essa informação, confiram:

Colega,

Um sistema para informatização de procedimentos em arquivos está
próximo de ser lançado, é o Yndexa DMS. Uma aplicação web que pretende
auxiliar da criação do plano de classificação ao cadastro e trâmite de
documentos em instituições, equilibrando simplicidade e efetividade.

Segue o modelo “Software como Serviço” e é focado na simplicidade de
uso. De fato, o Yndexa DMS está sendo desenvolvido sob a inspiração do
método “Getting Real”, da 37signals, conhecida por ótimas soluções que
resolvem as necessidades do usuário com simplicidade e ‘euforia’. 🙂

As informações preliminares podem ser obtidas em
http://www.yndexa.com, incluindo algumas imagens da interface, que
está sendo “polida” com frequencia. 🙂

Um abraço,

Ricardo Sodré Andrade
Arquivista – DRT/BA 187

Dicionário de biblioteconomia e arquivologia

O professor Murilo Bastos da Cunha da UnB, acaba de lançar o livro “Dicionário de biblioteconomia e arquivologia ” que será uma grande contribuição para a harmonização de nossa área, segue notícia do blog do professor.

http://a-informacao.blogspot.com/

Dicionário de biblioteconomia e arquivologia

dicionariocapaTenho a grata satisfação de informar que, após alguns anos de preparação, acaba de ser publicado:
CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de biblioteconomia e arquivologia [Brasília: Briquet de Lemos Livros, 2008. 451 p. ISBN: 978-85-85637-35-4].
Nessa obra foram incluídos os termos técnicos utilizados em bibliotecas, arquivos e outras unidades de informação. Embora o universo de termos deste dicionário abranja em sua maior parte a biblioteconomia e a arquivologia, foram também incluídos vocábulos de outras áreas com as quais as atividades desenvolvidas por bibliotecários e arquivistas têm alguma relação, como, por exemplo, artes, comunicação e jornalismo, editoração e artes gráficas, educação, história, informática e museologia. A inclusão de equivalentes desses termos em inglês amplia grandemente a utilidade deste dicionário para os profissionais e estudantes da área da ciência da informação.
Maiores informações no URL: http://www.briquetdelemos.com.br/editora/biblio27.htm
A obra vem preencher uma lacuna existente na literatura da nossa área.

Murilo Cunha

Segue Resumo do livro

Com a complexidade crescente das técnicas de organização das bibliotecas, arquivos e outras unidades de informação, a terminologia da biblioteconomia e da arquivologia cresceu e continua crescendo. Com o advento da informática, não só no campo da organização e recuperação da informação, mas também na própria editoração de livros, terminologias de áreas afins à biblioteconomia e arquivologia passaram a ser necessárias no processo de comunicação entre os bibliotecários e demais profissionais da informação. Embora o universo de termos deste dicionário abranja em sua maior parte a biblioteconomia e a arquivologia, foram também incluídos vocábulos de outras áreas com as quais as atividades desenvolvidas por bibliotecários e arquivistas têm alguma relação, como, por exemplo, artes, comunicação e jornalismo, editoração e artes gráficas, educação, história, informática e museologia. Este constitui, no Brasil, o primeiro grande esforço para fazer um amplo levantamento dos termos pertinentes à biblioteconomia, arquivologia e áreas pertinentes da ciência da informação. A inclusão de equivalentes desses termos em inglês amplia grandemente a utilidade deste dicionário para os profissionais e estudantes da área da ciência da informação.

Arquivista 2.0

Mais um blog da nossa área cheio de informações para os colegas arquivistas, acessem o blog Arquivista 2.0:

http://arquivistadoispontozero.wordpress.com/

Quer ganhar uma caricatura

selomaneiro

As regras são:
1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro” que você acabou de ganhar!
2- Poste o link do blog que te indicou.
3- Indique 10 blogs de sua preferência.
4- Avise seus indicados.
5- Publique as regras.
6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.
7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com, juntamente com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.

Envio para os seguintes blogs:

1. blog do ricaperrone

2. blog do gomes

3. jacare banguela

4. chongas

5. treta

6. bobagento

7. danosse

8. blog do capelli

9. drpepper

10. primeira música

Perfil dos Visitantes do Blog

Gostaria de Conhecer o perfil dos visitantes do meu blog, por isso estarei realizando algumas enquetes. Gostaria de saber a área de atuação de vocês.

Colaborem

sos-sc

Homem Perfeito by Jô Soares

Para as mulheres que vivem procurando o homem perfeito refletirem…. he he he

Memória Musical (04) – U2 – One

Uma pesquisa feita por um canal musical elegeu a letra da balada “One’, do U2, como a melhor da história. Mais de 13 mil pessoas votaram no site da emissora VH1, em uma lista que incluiu cem letras. A canção foi lançada em 1992 pelo grupo irlandês. A eleição pode até se questionada, mas não tem como negar a beleza dos versos “You say/ One love, one life/ When it’s one need/ In the night….

coisas que eu nao posso esquecer

Pré-projeto de Doutorado: O Pré-projeto não poderá trazer elementos que identifiquem sua autoria, sob pena de desclassificação. As eventuais referências a idéias e trabalhos anteriores do candidato deverão ser feitas sempre em terceira pessoa. O Pré-projeto deverá ter no mínimo 10 e no máximo 15 páginas no total, não sendo aceitos anexos ou apêndices, e deverá contemplar, necessariamente, os seguintes itens:
a) Título do Pré-projeto.
b) Resumo do que se pretende pesquisar, com no máximo 100 palavras, em um único parágrafo.
c) Abstract, em inglês, traduzindo o item anterior.
d) Problema, na forma de texto que indique a situação-problema na qual se deseja atuar, os objetivos da pesquisa (o que se pretende realizar), bem como a caracterização dos objetos envolvidos na proposta.
e) Justificativa, na forma de texto que justifique a pertinência da proposta no âmbito da Ciência da Informação, traçando um panorama de autores e conceitos que fundamentam o Pré-projeto.
f) Metodologia, na forma de texto que seja capaz de apresentar o percurso de pesquisa pretendido, contemplando: a caracterização da base empírica (universo de pesquisa); o detalhamento dos procedimento previstos, conforme o tipo de pesquisa; os instrumentos e o detalhamento da forma de coleta e sistematização dos dados; o detalhamento do modo de análise de dados pretendida.
g) Cronograma, na forma de tabela, com identificação das etapas, distribuídas ao longo de 16 trimestres.

h) Referências de autores citados, conforme as normas da ABNT, indicando apenas as obras citadas no corpo do projeto.
i) Bibliografia preliminar, conforme as normas da ABNT, apontando a literatura básica (não contemplada no item anterior) com que se pretende trabalhar ao longo da pesquisa, compatível com o problema enunciado.